Jovem de 19 anos morre em acidente e a causa do desastre é o que muitos fazem todos os dias

Angelina Holloway tinha 19anos. Para sua idade ela era uma jovem normal, porém, dona de um coração bondoso e gentil. Ela ajudava as pessoas, trabalhava com as crianças de sua igreja, estudava psicologia e tinha um sonho de trabalhar na área da educação ou saúde.

Ela estava com um trabalho novo e também tinha um namorado. Ela havia tirado o visto recentemente porque estava panejando viajar para Uganda. Angelina também nutria o sonho de adotar uma criança e viajar o mundo com seu filho (a), porém, todos esses planos e sonhos, foram perdidos.

Foto/Reprodução

Infelizmente, Angelina morreu em um grave acidente de carro no dia 18 de abril de 2016. Ela estava voltando do trabalho quando perdeu o controle do seu veículo e bateu em uma árvore na estrada em Floral City, Flórida, nos Estados Unidos.

A batida foi tão forte que Angelina teve morte instantânea. Sua mãe, Marvalene Corlett, revelou ao Citrus County Choronicle: “Ela havia me ligado pouco antes e disse que estava trabalhando em dupla jornada”. “Eu disse: ‘OK. Tenha cuidado. Eu amo você’, e ela disse: ‘Eu também te amo’”.

Angelina saiu do trabalho às duas horas da madrugada e dirigia para casa. Sua última ação ainda com vida aconteceu 11 minutos depois de sair do trabalho, ao enviar uma mensagem de texto para o namorado.

Foto/Reprodução

Em sua última mensagem para o namorado ela escreveu: “Não posso esperar para te ver neste fim de semana !!!”

Segundo informações policias, ela estava dirigindo em alta velocidade quando se distraiu e essa combinação fatal a levou a morte.

“Eu encontrei seu telefone no dia seguinte nos escombros em seu carro”, revelou a mãe de Angelina. “Foi devastador”, completou.

Sua mãe espera que a morte da filha não tenho sido em vão. Mesmo porque, ela e a polícia local organizaram uma campanha de conscientização anti uso de aplicativos de texto ao volante, que revela o quanto é perigoso dirigir enquanto envia mensagens de texto.

Foto/Reprodução

Após a morte da filha, Marvalene se tornou uma ativista sobre os riscos de mensagens de texto enquanto dirige. A Delegada de polícia Michele Tewell, que ajudou a lançar a campanha disse: “Eu quero que atinja o coração das pessoas. Eu quero que todos vejam que é uma realidade, que isso acontece. Levou a vida de Angelina, e afetou sua família e todos seus amigos, então não vale a pena”.

Em uma das tentativas de conscientizar os motoristas, a campanha decidiu colocar o rosto de Angelina Holloway junto com sua última mensagem de texto. As placas estão espalhadas em diversas estradas da Flórida,  e tem como objetivo, alertar os demais motoristas que trafegam por elas.

Foto/Reprodução

Segundos números apresentados pelo Departamento de Transportes dos EUA, 3,477 pessoas morreram por condução distraída. Esses números são apenas de 2015.

Em sua mensagem de alerta, o departamento de Transporte dos EUA escreveu: “O texto é a distração mais alarmante. Enviar ou ler um texto tira os olhos da estrada por cinco segundos. A 90 km/h é como dirigir o comprimento de um campo de futebol inteiro com os olhos fechados. A condução é uma tarefa que precisa de toda a sua atenção “.

No Brasil, a Associação Brasileira de Medicina de Tráfego, ABRAMET,  e a imprensa alertam os motoristas sobre os perigos de ler, escrever e enviar mensagens de texto pelo celular, ao volante. Em 2014, a ABRAMENT divulgou uma pesquisa que comprova que mandar mensagem de texto dirigindo aumenta em 23 vezes o risco de acidentes.

Se você envia mensagens de texto ou conhece alguém que faça isso enquanto dirige, repense sobre essa atitude, ela pode salvar sua vida e de demais pessoas.

Fontes: G1Chronicle Online

Assista uma das campanhas criadas para conscientizar motoristas sobre o ato de escrever mensagem de texto ao volante.

O que achou dessa história? Deixe sua opinião!