Qual o fator mais importante para nossa felicidade? Este estudo de Harvard descobriu

Você já ouviu falar do estudo de Harvard que demorou 75 anos para avaliar o que nos faz feliz? É um estudo revolucionário na psicologia.

Ele seguiu a vida de dois grupos de homens com mais de 75 anos, e agora segue a vida de seus filhos da geração Baby Boomer, para entender como as experiências da infância afetam, depois de décadas, a vida e o bem-estar dos adultos.

Então o que nos mantém felizes e saudáveis conforme avançamos na vida? Muitas pessoas acreditam que é dinheiro e fama, mas, de acordo com o psiquiatra Robert Waldinger, quem pensa assim está errado. Como diretor do estudo, ele tem acesso a informações sobre a verdadeira felicidade e satisfação. Ele fala sobre tudo isso em uma palestra do Ted Talk.

Foto: Rose Lincoln/Harvard Staff Photographer

A essa altura, qual é o fator número 1 na sua felicidade e bem-estar? “A mensagem mais clara que recebemos deste estudo de 75 anos é a seguinte: bons relacionamentos nos mantêm mais felizes e saudáveis”, diz Robert.

Sim, o maior profeta da sua felicidade e realização total na vida é, basicamente, amor.

Especificamente, o estudo mostrou que ter alguém em quem você possa confiar ajuda o sistema nervoso a relaxar, ajuda o cérebro a se manter saudável e reduz a dor emocional, mesmo diante de muitas dificuldade. Os dados também afirmam que aqueles que se sentem solitários estão mais propensos a ver sua saúde física piorar mais cedo e morrer mais jovem.

Foto: Stockfresh

“Não é apenas o número de amigos que você tem, e não é sobre você estar ou não em um relacionamento sério”, pondera Robert. “É a qualidade de seus relacionamentos íntimos que importa.”

Não importa se você tem um grupo enorme de amigos, ou se você não tem um namoro ou casamento perfeito. É a qualidade que conta – o quão profunda e honesta é sua relação com as pessoas; até que ponto você pode relaxar e ser visto como você realmente é.

Esse é um ótimo lembrete para priorizar conexões autênticas com os outros. Porque os dados foram claros, no final, ao mostrarem que você poderia ter todo o dinheiro que quisesse, mas sem relacionamentos sinceros, não haverá felicidade.

Para saber mais sobre o estudo e o que ele realmente significa, confira este vídeo abaixo. Não esqueça de habilitar a legenda em português.

Fascinante, não é mesmo? Compartilha com quem você ama!